Avaliando a competitividade da propriedade agrícola com uma análise de “dentro da porteira”

A propriedade agrícola está inserida em um sistema amplo e complexo constituído por vários agentes com características distintas que devem ser analisadas, desde os recursos, as competências e as especialidades da fazenda para identificar os pontos fortes, os de melhoria, as oportunidades e as ameaças do negócio.

A análise “dentro da porteira” deve ser completa, abrangente, exploratória e contribuir fortemente para o processo de planejamento e gestão estratégica do empreendimento rural. Além disso, precisa ajudar na identificação das atividades realizadas na propriedade e que podem criar vantagens competitivas sustentáveis ao negócio.

A observação interna consiste em um estudo em que se procura avaliar o histórico, a cultura, o know-how e as características do empreendimento. Além da estrutura de governança, os ativos envolvidos na ação, inclusive o biológico, a quantidade e a qualidade dos recursos existentes e as competências. A partir da pesquisa e da capacidade para combinação destes fatores, seu confronto com um exame dos seus competidores e o produtor agrícola consegue identificar suas forças e fraquezas (ou pontos de melhoria).

A descoberta de pontos fracos ou de melhorias permite ao gestor agrícola o desenvolvimento de avanços e definição de produção agrícola com base em orientação organizacional futura. Exemplos de pontos fracos incluem problemas internos de funcionamento, inexperiência, falta de infraestrutura, baixo rendimento das atividades, tecnologias obsoletas, falta de equipamentos e instalações, situação financeira, reputação, entre outros que podem ser apontados com a tecnologia de gestão por meio de plataformas como a eAgro. Já o inverso destes fatores podem ser fontes de forças para o empreendimento rural.

Uma análise interna do empreendimento agrícola colabora com a identificação das ações feitas na fazenda e que podem criar vantagens competitivas sustentáveis para o negócio. Para atingir a meta, é necessário identificar as ações em que se destaca a propriedade agrícola, não apenas as que ela faz igualmente, bem como os seus concorrentes e aquelas que as diferenciam dos demais.

Um bom entendimento da análise interna ou de “dentro da porteira” facilita o processo de decisão para o direcionamento do empreendimento. Para isso, não só processos, como estrutura organizacional e operações, devem ser analisadas periodicamente. É algo contínuo, que deve ser reavaliado e atualizado pelo menos a cada dois anos.

Um sistema de administração agrícola como a eAgro reúne todos os componentes que o produtor rural precisa para efetuar uma gestão eficiente, que vai desde o planejamento orçamentário, passando pelas partes econômica e financeira e o controle das operações. Os resultados por talhão e as variedades que estão sendo plantadas também estão presentes na plataforma. Outro diferencial é que os empreendedores agrícolas podem mensurar com o sistema, pois ele aponta quanto custa e onde custa.

Texto baseado no livroCaminhos da Fazenda Lucrativa – autores:  Frederico Fonseca Lopes (sócio da eAgro)  –  Marcos Fava Neves (sócio da eAgro) – Marco Antônio Tibério –  Janaína Gagliardi Bara

Compartilhe